COOPERATIVA DOA EQUIPAMENTOS VISANDO AMPLIAR FISCALIZAÇÃO EM ÁREAS DE USINAS

COOPERATIVA DOA EQUIPAMENTOS VISANDO AMPLIAR FISCALIZAÇÃO EM ÁREAS DE USINAS

Com o objetivo de reforçar o combate à pesca predatória nos rios onde estão localizadas suas usinas a Ceriluz está reforçando sua relação com as polícias ambientais da região. Para auxiliar as equipes policiais no seu trabalho de fiscalização a Cooperativa fez a doação de uma câmara fotográfica com zoom de longo alcance e de um aparelho GPS para o 2º Pelotão Ambiental de Santo Ângelo. A entrega dos equipamentos aconteceu no dia oito de março, contando com a presença na sede da Ceriluz, em Ijuí, do tenente Paulo Zilmar Machado e do sargento Raul Campos Nunes. Representando a Ceriluz no ato de entrega estava o vice-presidente da Cooperativa, Valmir Elton Seifert, os diretores Sandro Lorenzoni e Romeu de Jesus e o presidente da Associação dos Funcionários da Ceriluz – Afucoper, Neucir de Pauli.

DSC_0052

“Esses equipamentos vêm em boa hora e ajudarão a melhorar os nossos serviços, especialmente os de campo, como levantamento de crimes ambientais que ocorrem na nossa região”, afirmou o tenente, Paulo Zilmar Machado. Ele explica que a patrulha atende uma região de oito municípios, onde são registrados com frequência problemas de desmatamento, intervenções em rios e banhados, pesca predatória, caça, entre outros. O tenente comenta que existe uma atenção especial em relação às barragens da Ceriluz, cuja fiscalização é feita de forma compartilhada com a Patrulha Ambiental de Cruz Alta. O sargento Raul Campos Nunes salienta que a fiscalização é feita principalmente de forma embarcada, buscando coibir a pesca com o uso de petrechos ilegais, definidos de acordo com o período do ano, cabendo restrições maiores no período da Piracema, especialmente próximo às estruturas de usinas. Além da fiscalização de rotina, conforme Nunes, a patrulha também atua a partir de denúncias realizadas pela comunidade.

O vice-presidente da Ceriluz, Valmir Elton Seifert, destacou ainda a segurança como fator que levou a Cooperativa a fazer a doação, além do ambiental, uma vez que, ao inibir a pesca em locais proibidos, próximo às usinas, se minimiza os riscos de acidentes. A pesca e a prática de atividades de esporte e lazer são proibidas a uma distância mínima de 200 metros de qualquer infraestrutura de usinas, à montante e à jusante.

DSC_0054

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s