ALUNOS DE ENGENHARIA CONHECEM PROCESSOS DE GERAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA DA CERILUZ

ALUNOS DE ENGENHARIA CONHECEM PROCESSOS DE GERAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA DA CERILUZ

A Ceriluz recebeu no dia 02 de junho um grupo de alunos da Universidade do Pampa (UNIPAMPA), do município de Bagé, quando apresentou sua infraestrutura de geração e distribuição de energia. Aproximadamente trinta alunos do curso de Engenharia da Energia participaram da atividade, que esteve dividida em dois momentos.

No primeiro, eles visitaram a sede administrativa da Ceriluz, em Ijuí, onde conheceram, de forma específica, as Centrais de Operação de Distribuição (COD), de Operação da Geração (COG) e de Tele Atendimento (CTA). O grupo foi recebido pelo assessor de comunicação, jornalista Vilson Wagner, e recebeu orientações do engenheiro eletricista Márcio MÜhlbeier. Nesses setores, os operadores controlam, por meio de softwares específicos, tudo o que acontece nas redes e nas usinas, além de registrar as ocorrências informadas pelos associados pelo telefone 0800 51 3130, encaminhando os serviços de manutenção necessários.

Na sequencia os estudantes se deslocaram para a Pequena Central Hidrelétrica (PCH) RS-155 onde participaram de uma visita orientada pelo eletrotécnico Fábio Santos, responsável pela gestão das funções elétricas nas usinas da Ceriluz. Os estudantes se depararam com um elevado volume de água no leito do rio em decorrência de 589 milímetros de chuvas registrados no mês de maio.

O grupo era coordenado pelo professor Hélvio Rech, que valorizou a experiência vivida. “Para nós, da Unipampa, especialmente do curso de Engenharia da Energia – em que nosso aluno é preparado para  ter uma visão integral do conjunto dos serviços da energia, desde o momento da geração, transformação, distribuição e dos serviços que essa energia proporciona – a visita na Ceriluz  foi importante porque conseguimos dar ao estudante a visualização de toda a cadeia da energia”, comenta. Foi a segunda vez que a universidade veio até a Cooperativa, sendo a primeira no ano de 2015. O professor lembra que a vinda até a região se faz necessária para que seus alunos possam conhecer a geração hídrica, cujo potencial é inexpressivo  em sua região, onde prevalece a geração térmica a carvão e, agora, investimentos na energia eólica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s